A história da Lingerie

Desde a antiguidade, a lingerie exerce um papel importante na vida das mulheres. Mas se analisarmos o que conhecemos da lingerie, vemos claramente que ela passou, de protetora das partes intimas a elemento de sedução.

De acordo com a sua história surgiu por volta do segundo milênio antes de cristo. Quando as mulheres usavam corseletes que sustentavam a base do busto, projetando os seios nus.
Na idade média as mulheres não podiam se despir nem mesmo para tomar banho. No decorrer desse período surgiram vários modelos, mas foi no final da idade média que as mulheres passaram a usar um largo cinto sob o busto que além da sustentar os seios, faziam com que parecessem volumosos.

Entre o século XV e XVI surgiu um corpete pespontado que apertava o ventre, afinava a cintura e busto era moldado em formato de cone.

No século XVIII as mulheres começaram e respirar melhor, pois foram realizadas mudanças no corpete que o deixam mais confortáveis. Os decotes aumentaram e a modelagem passou a ser para comprimir a base do busto, deixando os seios em evidência. Também passaram a ser mais sofisticados, sendo feitos com bordados, laços e tecidos mais elaborados. O que acontece até hoje.

Foi no século XIX que surgiu a primeira fábrica de espartilhos sem costura. Foi criada no ano de 1832 pelo suíço Jean Werly. Lançando em 1840 o modelo com cordões elásticos. Permitindo assim a mulher se vestir sozinha. Nessa época as lingeries eram compostas por calças cheias de babados e chegavam ao joelho.

Mas foi em 1900 que o espartilho passou a ser flexível. Costureiros renomados da época inventaram peças que davam uma silhueta mais natural. Dessa forma a lingerie tornou-se símbolo feminino de sensualidade, sedução e luxo

Em 1913 o sutiã foi inventando. No ano seguinte houve o Inicio da Primeira Guerra Mundial, as mulheres tiveram que trabalhar nas fábrica, necessitando de uma lingerie que lhe permitisse melhor movimentação, foi ai que o espartilho cedeu seu lugar as cintas.

Lingerie 1920 - fonte Pinterest - Photo by Charles Gates Sheldon


Nos anos 20 as lingeries deixaram de ser exclusivamente branca dando vazão as cores e eram formadas por um conjunto de calcinhas, combinação, saiotes, cintas e espartilhos flexíveis.

Posteriormente inventou-se o elastano e mais a frente o nylon. Foi ai que houve um, a revolucionária mudança nas lingeries, pois passaram ter preço mais acessível, lavagem e secagem mais rápida e outros benefícios.

Nos anos 50 surgiram os modelos com recortes mais ousados no sutiãs e os arames para sustentação. Com o tempo os sutiãs passaram a ter bojos e os sutiãs com alças ganharam força no mercado.

lingerie 1950 - fonte Follow My Curves

A maior ousadia foi quando sugiram as rendas com transparência, os top e outros modelos foram sendo desenvolvidos de acordo com a época e a necessidade da mulher. Desse modo, a mulher passou a ter opção de escolha.

Ao longo do tempo as peças oscilaram entre básico, romântico e sexy. Fizeram às vezes da proteção, segunda pele a se tornaram charmosas armas de sedução e valorização da mulher.

E cada dia são desenvolvidas nova tecnologias em beneficio do conforto e da necessidade da mulher atual. Que quer e deseja peças sofisticadas, glamorosas e sedutoras, mas principalmente confortáveis.

E Viva a Lingerie!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por seu comentário, ele é muito importante pra nós!!!

Redes Sociais

Fotos Grátis